segunda-feira, 9 de julho de 2012

Se duvida, não é amor!

Estava lendo em algum lugar que em um show, o cantor Renato Russo perguntou a platéia: - Alguém ai já sofreu por um AMOR VERDADEIRO?
e a platéia: - JÁÁÁÁ!, no qual Renato respondeu : - DUVIDO, se fosse verdadeiro não te faria sofrer!
Bom, ah alguns dias postei algo parecido no face, dizendo que amor é algo singelo e que não nos faz sofrer ou leva ao analista. Tenho tentado mesmo entender a minha concepção de amor, se estou certa quanto a como o enxergo, ou se exagero ou fantasio um amor que não exista, ou que talvez sim, mas que eu não seja digna de possuir.
Será que elevo o amor a um patamar desnecessário?
Reparei que de certa forma, o Renato Russo tinha uma visão parecida com a minha, de que o amor não nos leva ao analista. Daí começo a lembrar de frases dele, das músicas dele as quais sempre me identifiquei como " Sou um animal sentimental me apego facilmente ao que desperta meu desejo. " ou ainda " vai ser difícil sem você, por que você está comigo o tempo todo... "
É como se estivéssemos numa busca insana por amor verdadeiro, o que acaba sim machucando, pois me apego a cada possibilidade que quando frustrada, fica difícil, pois já me acostumei com a presença do quem sabe " possível amor verdadeiro ".
É o amor verdadeiro não nos faz sofrer, a busca por ele sim, o acostumar-se com o que pensamos ser amor sim, a nostalgia de um quase amor sim, o amar sozinho ( que classifico solidão ) sim, o desejo de não mais ser só sim, viver no passado sim.
Pena não termos ainda a capacidade de ver com o coração, de ver o amor em sua totalidade, e não só o rostinho bonito.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Quem vê cara......

Agente nunca sabe como as pessoas nos enxergam, ou o quanto podem ser ruins pra você, ou o quanto podem te ferir. Agente nunca sabe nada de ninguém na verdade.
Conheci alguém tão cruel.
Conheci alguém perigoso.
Conheci alguém que me amou, eu acho.
Conheci alguém que me ensinou muitas coisas.
Conheci alguém muito chato.
Conheci um amigo muito especial.
Conhece alguém louco, alguns loucos.
Conheci alguém tão lindo, de fazer bem aos olhos.
Conheci alguém tão lindo, de fazer bem ao coração.
Conheci alguém tão lindo, que ficou feio pelas atitudes.
Conheci, mas no fundo não conheci de verdade.
Acho que nunca poderemos saber de alguém por completo, o coração é terra onde ninguém vai.
Queria saber o que conhecem de mim, alguns sabem muito, outros não sabem nada, alguns acham que sabem e outros tiram conclusões erradas, ou simplesmente, arrumam uma desculpa esfarrapada.
Uma coisa é fato, não dá pra comparar ninguém por nada ou com ninguém, o ser humano é tão individual, tão cada um. Ser parecido não é ser igual, e algumas pessoas não sabem disso e se decepcionam.
Aprendi essa hoje.

domingo, 1 de julho de 2012

Coração de pedra

Once upon a time
I came a to new city
In the last year of my life
Try to find something pretty
Once upon a time
A girl now a woman
Lose hair and losing patience
Expecting advice of someone

Many faces, many words
Many boys and many work
Try to live a new direction
My brother was my conection

And now I knew
Somehow, some real
And nothing will change my heart
Because I'll build a heart of stone.

Don't make me say more
Because I'm very sad
I have a little a little war
With my blanket in my bed
And I know now
Nothing really matters to me
I will not, will not back down
Love not something I need

Many faces, many words
Many boys and many work
Try to live a new direction
My brother was my conection

And now I knew
Somehow, some real
And nothing will change my heart
Because I'll build a heart of stone.