terça-feira, 28 de setembro de 2010

Minha memória de elefante


Algumas pessoas dizem frases e nem sabem o real significado,

por exemplo a frase MEMÓRIA DE ELEFANTE, já ouvi respostas

como, há é uma memória grande.

O elefante lembra de tudo que vê e aprende durante a vida, um filhote ao

ver a morte da mãe por caçadores nunca se esquece do fato, lembra de locais,

sons e tals, mas não tô aqui pra explicar ciência.

Hoje depois de lutar para acordar liguei a televisão, e por acaso coloquei na MTV,

e a mesma está comemorando 20 anos e reprisando programas antigos.

O fato é que estão passando programas por ano e acordei em 1992, eu tinha 5 anos na época

e quando começou a passar um clip da Daniela Mercury, a cor da cidade,

percebi que cantei a letra toda sem errar, foi seguido de I WILL ALWAYS LOVE YOU, da

Witney, SERENÍSSIMA do Legião e continuei cantando sem errar.

Tive vontade de não ter essa memória, como pude guardar essas músicas até hoje,

como pude aprender a letra em inglês com 5 anos?

Daí lembrei do pobre elefantinho, que viu sua mãe morrer e nunca se esqueceu,

você me pede pra esquecer o passado e viver um novo futuro,

esquecer o mal que me fez.

Se sou capaz de lembrar uma letra ridícula de música como A COR DA CIDADE,

que ouvi ah 18 anos atrás, como posso esquecer uma decepção dessas a menos de um ano?

Eu não sou o elefantinho, até por que peso 46kls, mas nunca vou esquecer o dia que

eu morri.


quarta-feira, 15 de setembro de 2010

CAPA DE CD


Seja você mesmo,

fale sem pensar,

atropele tudo,

cante desafinado,

diga que fiquei feia,

mostre sua fotografia,

suas alegrias,

suas conquistas,

que tudo está melhor agora,

que a vida te faz bem.

E o que espera em troca?

Eu sou discreta, aprendi que não devo contar vantagem

não tenho motivo de glória, e se tenho não mostro,

a vida, a minha vida agora, é feita de silêncio,

se algo tiver de ser visto, será naturalmente,

na hora certa, sem contar vantagem.

Não tenho de me mostrar, o tempo fará isso.

Minha beleza não foi tirada pelo sofrimento

só ficou guardada por um tempo.




Mente vazia é oficina da saudade


Eu amava, um monte de coisas como,


ficar sozinha e arrumar a casa com música alta,


fazer doce e ver você comer,


amava dormir a tarde, deitada no piso frio e limpo


amava shopping,


ir ao supermercado comprar comida congelada,


pomada de cabelo,


perfume barato,


amava usar suas roupas,


chorar atoa,


perder o fim de semana assistindo Dr House,


discutir as pessoas,


ficar enrolando na cama até dar 1 da tarde,


dias de chuva,


noites quentes,


cachorros,


saber mais de algum assunto,


amava pensar que no ano que vem ia ser diferente.


AMAVA, passado.